X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Glossário

Definição de Termos Utilizados na Descrição das Fotos ou Fatos dos Mananciais da Serra.

Adução.

É a operação de derivar e conduzir a água na rede de distribuição num sistema de abastecimento de águas.

 

Adutora.

Canal ou tubulação utilizada para condução da água, entre dois locais.

 

Aqueduto.

Canal ao ar livre ou subterrâneo para conduzir a água por gravidade, de um lugar para outro.

 

Canal

Vala escavada no terreno, podendo ser também revestida a alvenaria ou betão, tem como função a passagem da água.

 

Carneiro Hidráulico.

Mecanismo que usa diferenças de pressão (golpe de aríete) para bombear água. O carneiro hidráulico aproveita a energia de um fluxo de água para elevar a coluna do líquido. Tem esse nome em referência à Aríete, antiga arma medieval usada para arrombar portões de castelos, muralhas e fortalezas. Possuía geralmente uma cabeça em forma de carneiro e o bater do pistão do carneiro hidráulico lembra a batida do aríete.

 

Chaminé de Equilíbrio ou Torre Piezométrica.

As chaminés de equilíbrio são dispositivos que atuam, ao mesmo tempo, na proteção contra as depressões e contra as sobre pressões, possibilitando a oscilação em massa da água entre a chaminé e o reservatório de descarga, evitando neste trecho, a ocorrência de variações elevadas de pressões.

 

Dissipador de Energia.

Dispositivo que visa promover a dissipação da energia de fluxos de água escoados através de valas ou canalizações de modo a reduzir os efeitos e riscos de erosões nos condutores ou em áreas adjacentes.

 

Fossa Séptica.

Cavidade subterrânea, feita de cimento ou de alvenaria, onde o esgoto é acumulado de forma a ser digerido por bactérias. 

 

Foz.

Ponto onde uma corrente de água como um rio, deságua. Pode ocorrer em outro rio, numa lagoa ou no oceano.

 

Golpe de Aríete.

O golpe de aríete é um pico de pressão causado por uma alteração súbita na velocidade da água na tubulação Este fenômeno é denominado "golpe de aríete" porque os picos de pressão são frequentemente acompanhados por um ruído semelhante a um aríete batendo no interior dos canos.

 

Jusante.

Refere-se ao sentido da correnteza em um curso de água (da nascente para a foz).

 

Leito.

Extensão de terreno sobre a qual flui um rio.

 

Locomóvel.

Máquina a vapor montada sobre rodas não motrizes, que utilizava lenha como combustível. Também pode ser do tipo estacionária. Locomóvel é uma máquina que ao produzir vapor gera a pressão que move os mecanismos do cilindro que ativa a máquina. Foi muito utilizada pela indústria no século passado.

 

Manilha.

Tubo de Barro vidrado, para canalização de água ou esgoto.

 

Montante.

Refere-se no sentido contrario a correnteza em um curso de água, em direção a nascente (da foz para a nascente).

 

Recalque

Em hidráulica, quando se eleva a pressão através de bombeamento de uma determinada vazão da água fluindo em uma tubulação, para que a mesma atinja uma determinada altura topográfica, denomina-se  como Recalque.

 

Registro de Manobra.

Registro de gaveta utilizado para manobrar a água nas tubulações. Com  o registro fechado, a água deixa de circular, o que permite reparos nos encanamentos abaixo do ponto de instalação do registro.

 

Registro de Descarga.

Registro de gaveta utilizado para esvaziamento da represa de captação ou do reservatório de acumulação, nos processos de limpeza ou da própria adutora quando de reparos nas tubulações.

 

Ribeirão

Curso de água maior que um riacho ou sanga, mas menor que um rio.

 

Sanga

Pequeno curso de água, podendo ser afluente de um rio.

 

Válvulas ou Registros.

Válvulas são equipamentos que visam controlar ou bloquear a passagem de líquidos em encanamentos. Contendo comando manual recebem o nome de registros. São equipados nas tubulações com a função de impedir, permitir ou limitar a passagem da água nas canalizações do sistema de abastecimento.

Nos sistemas publico de distribuição de água, o modelo comumente utilizado é o de gaveta, podendo ser do tipo oval ou chato.

 

Válvula de Macho.

São utilizadas em processos em que se requeira o bloqueio rápido de água, vapor e líquidos em geral, em pequenos diâmetros e de baixa pressão. Também são utilizadas em serviços com líquidos que deixem sedimentos ou que tenham sólidos em suspensão.

 

Ventosas.

São aparelhos instalados nos pontos altos dos condutos forçados que permitem a entrada de ar quando ocorre redução de pressão em pontos altos da tubulação. Durante o esvaziamento da tubulação, por ocasião da manutenção, permitem a saída do ar que tenha ficado ou entrado em adutoras por gravidade ou nas tubulações de recalque, principalmente se a tubulação formar algum traçado tipo sifão, quando do enchimento da mesma.

São colocadas, em geral, na parte alta dos sifões ou após um trecho horizontal longo ou com pequena declividade. Para melhor eficiência do equipamento, os aclives das tubulações, até atingirem a ventosa, devem ser suaves, e os declives após a válvula, acentuados, a fim de acumular melhor o ar nos pontos altos e possibilitar sua expulsão mais facilmente pela ventosa. 

 

Vertedouro.

Parte mais baixa de uma barragem usada para alívio do excesso de água acumulada. O vertedouro serve para escoar a água em excesso que chega ao reservatório durante o período de chuvas.

 

Talvegue ou Talweg.

É a linha formada pela intersecção das duas superfícies formadoras das vertentes de um vale. É o local mais profundo do vale, onde correm as águas de chuva, dos rios e riachos. Fundo de um vale.

 

Torneira.

Peça adaptada a um tubo, cano ou recipiente, dotada de uma espécie de chave, que permite deixar sair ou impedir a água saia de seu interior.

 

Torres de Ventilação ou Ventiladores.

Estruturas construídas ao longo da adutora, destinada a saída ou entrada do ar para permitir o fluxo da água nos encanamentos. Também evita o colapso estrutural da adutora.